segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Matrix (Você acha que está no mundo real?)

Reações: 

Salve pessoal,

Estou aqui novamente pra falar sobre um filme e, hoje escolhi um filme muito, como sempre, interessante e é claro... polêmico, é o filme matrix. Eu vi este filme quando ainda tinha meus 13 anos de idade e gostei, porém, não consegui entender sua mensagem principal, gostei pelo fato da ação e aventura, efeitos especiais e coisa e tal. depois entrei pra faculdade e comecei a estudar muito a programação de computadores, conhecer o funcionamento tanto físico como virtual da máquina e também comecei a entender melhor o funcionamento do corpo humano.

A partir dai comecei a enxergar o mundo através de outro ângulo, me lembrei do filme, resolvi então -lo novamente e acabei compreendendo sua mensagem principal. Vamos começar analisando o princípio de funcionamento do corpo humano, mais precisamente, como funcionam os sentidos tais como o tato, paladar, visão, oufato e audição. Nosso cérebro funciona como um supercomputador capaz de processar bilhões de terabytes em um segundo, como se foce uma super máquina orgânica, e ele diz pra você como e quando qualquer parte do seu corpo toca alguma coisa, o cheiro do ar que seu nariz está aspirando, o gosto da comida na sua língua, as ondas sonoras no ambiente captadas pelos ouvidos e, por fim, a imagem projetada pelos seus olhos na sua retina. Tudo é transmitido simultâneamente para seu cérebro através das ligações nervosas pelo corpo todo e seu cérebro, por sua vez, traduz todos esses estímulos absorvidos para que você perceba onde está agora, como está posicionado (se sentado, deitado ou de pé e etc.), o que há a sua volta no ambiente em que você se encontra em fim.

Partindo desse pressuposto, o filme abre para nós a possibilidade de não vivermos em um mundo real, já que, tudo o que temos para nos orientar sobre nosso mundo vem através de estímulos traduzidos e mostrados a nós pelo nosso cérebro. Daí você deve estar ai lendo e pensando "que diferença isso faz? meu cérebro me mostra o mundo real", más, o filme mostra as pessoas vivendo em casulos feitos por máquinas para servirem de bateria pra elas, pois, elas já não tinham mais outra fonte de energia para "sobreviver" enquanto as pessoas nos casulos ficam com seu cérebro conectado a um supercomputador que mostra uma falça realidade a elas. Agora você deve estar perguntando "mas como um computador poderia fazer isso?" é muito simples, através do seu sistema nervoso, o computador manipula todos os seus sentidos fazendo você pensar que está agora neste momento lendo esse texto quando na verdade pode estar em um casulo como mostra o filme, ou pior, pode ser apenas um cérebro dentro de um barril com um líquido que o mantém funcionando enquanto o computador cria essa realidade para você.

Em fim, existem infinitas possibilidades da nossa real existência, esse filme é muito crítico sobre isso e me fez ver o mundo de outra forma, ainda mais aliado a outros filmes que tratam de assuntos merecedores de uma aproximação com o tema matrix, que em breve vou postar aqui também, quer saber quais são? assine nosso feed para receber nossas atualizações por e-mail, participe do blog deixando seu comentário, críticas e sugestões e indique para seus amigos. Abaixo veja Trailer original do filme para incentiva-lo(a) a assistir:






Espero que tenham gostado. Até a próxima pessoal.

5 comentários:

  1. Poxa cara tu tá na faculdade e escreve errado pra caramba!!!
    Melhora isso um pouco na boa! Ou então não fala que tá na faculdade!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do teu blog, é de atitude!

    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Eu sei que não sou o melhor escritor que existe no mundo, e na faculdade não tem nenhum gênio não (rs). Eu tenho dificuldade de expressar as minhas idéias e exatamente por isso sempre fui uma pessoa muito quieta, mas, como pode ver estou me esforçando pois gosto de fazer isso e estou procurando melhorar todos os dias.

    Mas que bom que você gostou. Isso me serve de incentivo.

    obrigado

    ResponderExcluir
  4. Angela, para estar na faculdade, não é preciso saber escrever tudo certinho, e sim, SABER o que está escrevendo ;) Bjus

    ResponderExcluir
  5. Eu escrevo errado por opção, a as veis por n sabe msm...

    mas o própio prof pasquale disse que nem aos formados em Letras é possivel ler, escrever e falar de acordo com as trilhares de regras da gramática normativa....

    alias.... é meio compricado agente aki no Brasil cobrar alguem que fale certo o portuga...

    primeiro pq de todas as nações que falam essa lingua (Cabo Verde, Portugal, Angola, Moçambique etc) o Brasil foi o que mais distorceu e modificou o original.

    segundo que nem os próprios portugueses falam o portuguem original (primitivo)...

    alias o próprio portuguem é surgido de alterações no latim..... o que nos leva a pensar que se n tivesse tido ninguem pra exercitar diferentemente o seu latim ... essa lingua matrix (trocadinho idióta, em vez de colocar z, bota x só pq o blog é sobre o filme ahuah)não teria se subdividido em outras (frances, italiano, romeno, espanhou e portuga)

    quarto..... tem que se resgatar o histórico de quem e como foi o processo de decisão de como deveria-se escrever, ler e falar.... num portugues que na epoca (no Brasil) era muito influenciado pelas linguas e dialéticos indígenas e africanos... fora as posteriores contribuições das outras linguas vinda com os imigrantes.....

    horra.. fui longe hauha... alguem vai pensar q eu faço Letras hauha

    mas na verdade eu faço Geografia ^^

    então ja sabem ..... falem, escrevão e leiam da forma que souberem, como quiserem sem contudo comprometerem a comunicação......

    guarde a pomposidade de discurso bunitinho pra ingreis vê, quando tiverem em ambientes formais..

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br